sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Omelete de Forno com Ricota e Legumes

Ótimo para o final de semana. Dura bem na geladeira, pode ser comido quente ou frio e variando os legumes e os temperos  tem sempre um prato novo!



Ingredientes:
  • 250 g de ricota ou queijo branco fresco
  • 4 ou 5 ovos, dependendo do tamanho
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • meia cebola
  • 1 dente de alho
  • meio pimentão vermelho
  • meio alho-poró
  • 1 cenoura ralada
  • 1 batata ralada
  • 1 abobrinha ralada
  • 1/4 de um repolho finamente picado
  • salsa e cebolinha a gosto ou outras ervas aromáticas
  • sal e pimenta a gosto
  • azeitonas pretas para decorar


Rale os legumes e pique o repolho. Pique a cebola, o alho, o pimentão e o alho-poró e refogue no azeite. Acrescente a cenoura e a batata já raladas. Refogue ligeiramente, acrescente sal e pimenta e desligue o fogo. Deixe esfriar. A abobrinha e o repolho serão adicionados crus no final



Enquanto isso, amasse a ricota e acrescente os ovos, misturando bem. Para a quantidade de legumes que eu tinha ralado, tive que acrescentar mais um ovo.



Misture os legumes refogados, os crus (abobrinha e repolho) e as ervas picadas à mistura de ovos com ricota. Esprema a abobrinha entre as mãos antes de juntar ao resto; ela tem muita água e pode deixar seu prato mole demais. Sem precisar untar, coloque tudo num pirex, enfeite com azeitonas pretas e leve ao forno pré aquecido a 180 graus por 20 ou 25 minutos.




Está pronto!  Sirva morno, quente ou frio que vai agradar sempre!  Para variações, use batata baroa junto com a batata inglesa. Se colocar beterraba fica tudo rosa! A acelga substitui bem o repolho. Mudando as ervas aromáticas, tem um novo prato a cada vez. Alecrim e tomilho combinam bastante. Quem gosta pode polvilhar queijo parmezão antes de levar ao forno. Bom apetite! 

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Caxambu - Paraíso das Águas

Caxambu está localizada no sul do estado brasileiro de Minas Gerais. A vida da cidade gira em torno do seu maior tesouro: as fontes de água mineral.

A origem do nome Caxambu

"A palavra Caxambu teve origem indígena em Catã-mbu, no dialeto tupi dos antigos habitantes índios cataguases  que habitavam a região e significa “Água que Borbulha” ou “Bolhas a ferver”. Existem outras hipóteses quanto ao nome da cidade: alguns dissem que é de origem africana e devia grafar-se cachambu, porque vem de duas palavras africanas: cacha (tambor) e mumbu (música). O vocabulário, no tempo dos escravos, designava não só o instrumento que eles tocavam nas danças, mas ainda a própria dança ou batuque. Outros diziam ainda que as águas das fontes, principalmente quando ainda um grande brejo ali dominava, produziam, borbulhando, um murmúrio mais ou menos violento e de certo modo comparável ao rufar do tambor dos escravos."
Conheço Caxambu há muito tempo e logo me apaixonei pela cidade, sua natureza exuberante, suas águas e sua gente.


Segundo os registros:
Em 1674 tem-se a primeira referência ao Morro de "Cuchumbu".
Em 1759 é citado com bairro de Baependi
Em 1762 (ou 1772) começa a descoberta das fontes de água mineral
Em 1868 chega uma comitiva imperial trazendo a Princesa Isabel e seu esposo o Conde D'Eu. A princesa buscava a cura para a infertilidade.
Em 1901 Caxambu é uma vila independente de Baependi.
Em 1905 é criada a "Empresa das Águas Minerais Naturais de Caxambu"
Em 1915 Caxambu é elevada à categoria de cidade.


Existem sites interessantes sobre a cidade.

http://www.descubracaxambu.com.br/    é bastante completo e possui muitas fotos antigas e recentes da cidade.

http://fotosantigasdecaxambu.blogspot.com.br/    é um blog recente que coleta fotos antigas da cidade.

http://www.palacehotel.com.br/?gclid=CIKWmeXfzsMCFeLm7AodWB4A-w    O site do Hotel Palace também contém muitas informações e fotos.






As duas fotos foram cedidas por  Luisa Gomes, companheira dos banhos de geiser.


O Parque das Águas

O Parque das Águas de Caxambu fica localizado no centro da cidade e cercado de hotéis e comércio. O ingresso custa R$ 5,00 (aproximadamente 2 dólares americanos), com meia entrada para idosos e estudantes.
É um parque enorme, com vários ambientes e muita vegetação. São ao todo 12 fontes de água mineral, um grande lago  com gansos,  garças,  pedalinho e teleférico. O Balneário proporciona banhos e saunas  de diversos tipos e uma piscina de água aquecida. Do lado de fora há uma piscina não aquecida com toboágua.





Essas árvores estão por todo o parque. Parece que é aquela da bandeira do Canadá.




No inverno ficam totalmente sem folhas.




Algumas árvores são muito antigas.




E muito altas também.




Essa cadeirinha feita no resto do tronco de uma árvore que morreu está aí há pelo menos 20 anos!




Esse é o bambu brasil.




O lago com os gansos e pedalinhos.




Recantos belíssimos...




Ótimos para relaxar...




Até que o sol se ponha finalmente.



As fontes de água mineral de Caxambu

1.  D. Leopoldina

Ao entrar no Parque das Águas, a primeira fonte que se vê à direita é a fonte D. Leopoldina. É muito procurada pelos habitantes da cidade e é indicada para o aparelho digestivo em geral.






2.  D. Isabel e Conde D'Eu

À esquerda da entrada encontra-se a fonte D. Isabel e Conde D'Eu, riquíssima em ferro é indicada para estados anêmicos e para crianças em geral. Contam que esta água ajudou a  Princesa Isabel a engravidar.





3.  Duque de Saxe

Rica em enxofre, essa água é indicada para o fígado e vesícula, ajudando também contra a prisão de ventre.
É apelidada por alguns de "segunda-feira" por curar as ressacas do final de semana.







4.  Beleza

Rica em muitos minerais com cálcio, ferro e magnésio, tem função tônica e equilibradora do aparelho digestivo.





As fontes Beleza e Duque de Saxe encontram-se em frente ao Balneário, local destinado a banhos e duchas medicinais e relaxantes e tratamentos estéticos. Foi reformado recentemente e abriga também uma piscina de água aquecida.








5.  D Pedro

Cartão postal do Parque, a água desta fonte também é muito utilizada pela população da cidade. É altamente radioativa e estimulante da digestão.





6.  Viotti

O Dr. Viotti foi um médico, amante das águas de Caxambu, que residiu e clinicou na cidade. É a água de mesa dos hotéis e a mais consumida pela população, tanto que há um ramal desta fonte fora do parque para facilitar o acesso das pessoas à água. Indicada para problemas renais em geral, dissolvendo cálculos e com efeito diurético.








Em frente á fonte Viotti  encontra-se a fábrica que envasa  a Água Mineral Caxambu.




7.  Venâncio

Esta água é indicada para diminuir a pressão arterial.





8.  Geiser Floriano de Lemos

Muito procurado por turistas e residentes para os banhos diários que duram de 5 a 8 minutos. Água rica em enxofre, é ótima para a pele e seus banhos produzem enorme bem-estar. 


video









Próximo ao local do Geiser, localizamos um ninho de tucanos. Eram vistos frequentemente entrando ou saindo do ninho sem se importar com nossa presença.


O ninho.


Saindo...  (foto de Luisa Gomes)




Passeando e buscando alimento...




Entrando...



9.  Mayrink I  

Indicada par gargarejos.

10.  Mayrink II

Indicada para banho dos olhos.

11.  Mayrink III

É a água menos gasosa do parque e a mais utilizada no engarrafamento da Água Caxambu.








12.  Ernestina Guedes

Indicada para problemas na pele. Altamente radioativa e riquíssima em diversos minerais. Localiza-se em frente ao lago onde residem os gansos, onde circulam os pedalinhos e sobre o qual passa o teleférico.








Dedico esta postagem aos amigos caxambuenses! Visitem Caxambu!